segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Comparativo: Tela comum vs AMOLED e outras

66239890120122250[1]

De alguns anos pra cá, é notório como a tecnologia nos celulares evoluiu muito, principalmente na qualidade dos visores. Antes só existiam visores TFT nos celulares e ninguém ligava para isso até surgirem os smartphones. Muitas pessoas quando compram um smartphone hoje em dia vêem escrito na caixa ou na propaganda do mesmo que ele possui uma tela AMOLED, Super AMOLED, Super AMOLED Plus ou ainda Retina Display e não entendem o que isso significa. Nesse comparativo você irá entender e enxergar todas as diferenças entre esses tipos de telas.

AMOLED

A diferença de uma tela comum para a AMOLED está na tecnologia que promete imagens mais nítidas e brilhantes, alta distinção de movimentos, cores reais e muito mais variadas do que o normal, menor espessura e maior flexibilidade. A iluminação da tela AMOLED chega a ser 150% superior em comparação as telas comuns de LCD. Outro detalhe importante é que as telas de AMOLED podem ligar e desligar os seus pixels três vezes mais rápido do que outros displays convencionais. Isso resulta na exibição mais fluída de filmes com bastante movimentação de câmera, por exemplo. Esses displays contam com taxas maiores de variação de cores (as tonalidades ficam mais vivas) e maior ângulo de visão (por mais que você visualize o gadget lateralmente, a tela não "escurecerá").

Veja abaixo as imagens comparando a tela comum com a AMOLED:

6623989012012128[1]

Super AMOLED

Acima do AMOLED existe o Super AMOLED que possui uma camada de vidro a menos, o que faz a tela ficar mais nítida ainda. O fato de ter menos camadas entre a imagem e os nossos olhos proporciona o melhor trâmite de luz nos pixels, promovendo cores mais naturais e vivas. Você não irá mais perceber partes “embassadas”, não irá perder qualidade com essa tela em fotos que possuem muito brilho por exemplo.

Super AMOLED Plus

As telas de Super AMOLED Plus, exibem 50% de sub-pixels a mais (ultrapassando 1 milhão de subpixels), permitindo resoluções de tela maiores e o que fez diminuir ainda mais o granulado nas imagens. Essa nova tela reduziu em 18% o consumo de energia. Um exemplo de dispositivo que utiliza essa tela é o Samsung Galaxy SII.

Retina Display

66239890120121034[1]

O aparelho mais famoso que utiliza a Retina Display é o iPhone (a partir da sua quarta geração). Os engenheiros da Apple desenvolveram pixels com apenas 78 micrômetros de largura, possibilitando que fossem colocadas quatro vezes mais pixels na tela do smartphone (são 326 pixels por polegada).

Essa maior densidade de pixels promove a maior resolução entre os smartphones (960x640 pixels) e imagens mais nítidas – mesmo que você se aproxime o aparelho do seu rosto, dificilmente você verá os pixels do display. A Retina Display também utiliza uma tecnologia chamada IPS (In-plane Switching), a qual permite um ângulo de visão maior se comparado às telas de LCD tradicionais.

Créditos: Tecmundo

 

Vídeos

Veja abaixo nos vídeos os comparativos entre essas telas:

Comparação interna entre: Retina Display vs Super Amoled vs Amoled vs TFT

Comparação externa entre: Retina Display vs Super Amoled vs Amoled vs TFT

Comparação externa entre Nokia E7 e TFT

Vídeo promocional da Samsung explicando o Super AMOLED

 

Como você pode ver, compensa comprar um dispositivo com uma dessas telas atuais, pois a qualidade é excepcional. Não existe mais aquele problema de não enxergar nada do que está escrito na tela do celular quando está em lugares com muito sol ou muita claridade como mostra em alguns dos vídeos acima. Um exemplo muito comum para a percepção da evolução dessas telas é que antes o visor das câmeras digitais eram ruins e a qualidade da foto boa. Quando passava a foto para o computador você não achava que ficava melhor? Então é sinal que o monitor do computador era melhor que o visor da câmera nos brilhos, cores, nitidez, pixels como explicado na postagem. Hoje em dia não acontece mais isso, a foto fica boa tanto no visor da câmera ou celular quanto no computador graças à essas tecnologias. A tendência das telas daqui pra frente é só melhorar tanto nas TVs como nos Smartphones e outros dispositivos.

Comentários
0 Comentários

Postar um comentário

Custom Search